MundoNoticiasTelevisão

14 crianças ucranianas morreram nos bombardeamentos russos

De acordo com o Ministério da Saúde da Ucrânia já morreram, vítima de bombardeamentos russos, 352 civis, incluindo 14 crianças. Há ainda 116 crianças feridas, em hospitais, depois de, segundo a organização não-governamental (ONG) Save the Children, seis escolas ucranianas terem sido atingidas nos bombardeamentos russos.

Também por isso, esta ONG apela ao cessar fogo e que esta guerra possa terminar. 7,5 milhões de crianças ucranianas estão em risco, numa altura em que os bombardeamentos já atingiram escolas e também hospitais pediátricos, o que constitui um atentado muito grave. Escolas sempre foram espaços protegidos, o que não parece estar a ser respeitado nesta guerra.

Também dois professores morreram num bombardeamento a uma escola, há também uma menina de sete anos morta num ataque a um orfanato.

Neste contexto dramático, Irina Saghoyan, diretora da Save the Children para a Europa Oriental, apelou à “cessação imediata das hostilidades como única forma de proteger as crianças da violência e de outras violações dos seus direitos”, num comunicado emocionado. “As escolas não devem tornar-se campos de batalha onde as guerras são travadas” exigiu Irina Saghoyan.

Também a Organização Mundial de Saúde se mostra muito preocupada com o sucedido e antecipa dificuldades para levar suprimentos médicos básicos, como oxigénio, para o país, numa altura em que já se contabilizam mais de mil hospitalizados, a precisarem de cuidados. 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo