Noticias

Morreu Joãozinho, de 11 anos, ‘depois de muitas lutas e batalhas’

Morreu, esta terça-feira, dia 29 de março, o Joãozinho. A criança ficou com paralisia cerebral, na sequência do parto, o que lhe deixou com muitas sequelas. O menino não falava, não via e também não conseguia engolir.

Joãozinho viveu estes onze anos de vida completamente dependente da mãe, que teve que deixar o trabalho para acompanhar permanentemente o seu filho. João estava internado no Hospital D. Estefânia, em Lisboa, desde o dia 24 de março e não resistiu mais, deixando a mãe, Célia Grazina Teixeira, completamente devastada.

“É com muita dor e angústia que vos informo que o nosso Joãozinho partiu hoje [terça-feira]. Depois de muitas lutas e batalhas, finalmente descansou. Adeus, meu eterno bebé, meu companheiro. Até já!”, escreveu Célia, no Facebook.

Agora, um grupo de mães, cuidadoras informais como Célia, organizaram-se para pedir ajuda para pagar o funeral de Joãozinho. Até porque o subsídio que Célia vai receber para ajuda de custos do funeral não passaria dos 220 euros, o que não chega, nem de perto, para as despesas.

Por isso, a vice-presidente da Associação Nacional de Cuidadores Informais (ANCI), Maria dos Anjos Catapirra, está a divulgar essa ideia solidária, para ajudarem a mãe de Joãozinho.

“Para quem vive de donativos, 219, 96 euros de subsídio de funeral é um montante irrisório para pagar as despesas. A pessoa morre e nós sofremos. Depois, fica um vazio na nossa vida, porque cuidávamos 24 sob 24 horas. A maior parte das pessoas vai parar ao psicólogo ou entra em depressão”, lamentou também Maria dos Anjos, que divulgou o NIB da mãe de Joãozinho [PT 50 003521790001400503008] para quem possa contribuir.

“A vida só tem sentido quando damos um pouco de nós”, escreveu ainda Maria dos Anjos, que espera que Joãozinho possa ter um “funeral digno” e que esta mãe continue a ser apoiada.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo