Noticias

Marchesín em mais um negócio ‘ruinoso’ para o FC Porto

Agustín Marchesín está de saída do FC Porto, por um milhão de euros. O guarda-redes argentino termina contrato dentro de um ano com os dragões e teria pedido para sair, depois de ter perdido a titularidade para Diogo Costa.

Em ano de Mundial, Marchesín quer jogar mais e, desta forma, aspirar a uma vaga na ‘La Scaloneta’, nome carinhoso que os argentinos chamam à seleção liderada por Lionel Scaloni.

Por essa razão, o FC Porto poderia ter facilitado a saída do guarda-redes para o Almería, num negócio em que não se conhecem ainda os reais contornos.

Para os adeptos, este trata-se de mais um “negócio ruinoso” do FC Porto. Nas redes sociais, multiplicam-se as críticas à direção por permitir a saída de um guarda-redes de topo mundial por apenas um milhão de euros. Há mesmo quem antecipe uma saída em breve de Diogo Costa do Dragão e como Marchesín poderia ser ainda a melhor alternativa.

O desânimo entre as hostes portistas é muito grande, até porque Marchesín é um guarda-redes muito querido no FC Porto. Ainda para mais, ninguém se acerta quanto ao real valor do negócio.

Então, de acordo com o jornalista da SIC, Pedro Sepúlveda, o guarda-redes sairá emprestado para a Liga espanhola, e o Almería ficará obrigado a comprá-lo, por esse milhão de euros, caso a equipa continue na La Liga e Marchesín jogue, pelo menos, 70% dos jogos.

Porém, Marchesín termina contrato com o FC Porto no final da época. A menos que renove antes de sair, não faz sentido o almería pagar esse valor quando o jogador já estiver livre.

Por outro lado, o jornal A Bola acrescenta ainda que o FC Porto vai pagar metade dos salários do jogador, durante este ano de empréstimo. Já o jornal O Jogo apresenta um quadro mais otimista para os dragões e salienta que o FC Porto vai “encaixar um milhão de euros e poupar outros 4 M€ em salários”. 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo